Mais de 300 Líderes de Pirâmides poderão ser presos em Operação da PF

0
366
Divulgação/Polícia Federal

A Operação Cleópatra marcada para o início de Janeiro de 2020, efetuará 308 mandados de prisão em 15 estados, os alvos são donos e líderes das pirâmides de criptomoedas que atuam ou já atuaram.

Estimasse que em 2019 todas as pirâmides financeiras de criptomoedas chegaram a movimentar cerca de R$6 bilhões, no que causou prejuízo a milhares de pessoas, que perderam seu dinheiro aplicando nesses esquemas.

Alguns líderes que já fugiram do Brasil, terão os nomes para a Interpol, a polícia internacional, que os deterá onde estiverem. As recentes pirâmides que fecharam recentemente por decisão própria também terão seus donos e principais líderes presos pelos crimes de estelionato, formação de pirâmide e formação de quadrilha.

O CEO de uma grande empresa brasileira de produtos disse ao Loucos por Marketing, ao saber da notícia:

“Esta Operação Cleópatra da PF vai decretar o fim de mais um ciclo na vida das pirâmides no Brasil. É um processo cíclico que se repete a cada 5 ou 6 anos, como naquele ciclo de 2012/2013 com a TelexFree e a Bbom. Daqui a uns cinco anos os criminosos das pirâmides voltarão, não mais com crypto-moedas, mas com alguma coisa que ainda irão inventar”.- finalizou ele.

Siga nossas redes sociais pra ficar por dentro do Marketing Multinível do Brasil: